Como Juntar Dinheiro: Passo a Passo Para Economizar

O primeiro passo para juntar dinheiro é compreender a importância dele. É importante ter dinheiro guardado para imprevistos, como uma doença ou um problema no carro.

Enfim, nossa relação com o dinheiro se expande para outros âmbitos da nossa vida, e procurar uma vida financeira equilibrada é almejar uma realidade melhor.

De fato, a chave está na organização. Você precisa conservar o domínio das finanças e atuar de maneira estratégica para que o seu dinheiro perdure mais e haja um consumo de maneira consciente.

O segredo está em definir metas para o seu dinheiro, estabelecendo prioridades e objetivos a curto, médio e longo prazo.

Com isso você consegue direcionar as suas finanças para onde realmente deseja.

Como economizar e se tornar um investidor?

Juntar dinheiro pode parecer difícil, porém com um pouco de disciplina diária é possível.

Algumas pessoas tem uma relação muito precária com o dinheiro, outras não conseguem economizar e ainda gastam mais do que ganham.

Tudo dependerá da sua visão e aquilo que você aprendeu sobre dinheiro e economia.

Veja alguns conceitos que falaremos ao longo deste artigo:

Investir: aplicar o seu dinheiro de forma a gerar mais dinheiro.

Poupar: reservar uma quantia para utilizar em um futuro próximo ou não (juntar dinheiro.)

Ganhar: ter um resultado positivo em relação ao que se investe.

Perder: ter um resultado negativo em relação ao que se investe.

Renda: é o dinheiro recebido para fazer algo, como um salário, por exemplo.

O nosso alvo é auxiliar você a aprender como a juntar dinheiro e virar um investidor. 

Assim, não pretenda poupar quando obtiver o salário perfeito, esse dia quem sabe não chegue. Faça o melhor com o que possui em mãos.

Existem diversas formas de economizar, mas o ideal é que você faça isso de forma consciente. 

Crie o hábito de separar uma quantia para guardar todos os meses. Essa porcentagem pode ser variável e, não é preciso começar com grandes valores. Simplesmente comece.

Mentalidade Financeira

A mentalidade financeira é crucial para entendermos todo o processo.

Algumas pessoas apostam em organizar as finanças conservando o dinheiro na poupança. Porém essa pode ser a maneira incorreta de fazer isso.

Ultimamente, a rentabilidade da poupança é de apenas 4,55% ao ano em um momento em que a inflação (IPCA), segundo relatório Focus do BC, deve fechar em 3,89%. Isto é, você tem apenas 0,66% de ganho real acima da inflação ao investir na poupança.

Ao invés de guardar todo o seu dinheiro na poupança, você pode investir em outras opções com rentabilidade mais alta.

É importante ter uma mentalidade financeira consciente. Saiba que dinheiro não existe para gastar sempre em todo momento, como muitos pensam. Ele até mesmo, foi feito para trabalhar por você, e não o contrário.

Por esta razão, nós orientamos você a que não ceda aos seus instintos financeiros. Economizar e investir são uma disposição muito sábia que será capaz de fazer a diferença no seu futuro.

Não importa quanto você ganha, mas sim o que faz com o seu dinheiro. Aprenda a pensar de forma diferente e assuma o controle das suas finanças.

Então, onde investir?

Existem diversos lugares e meios para investir e multiplicar aquilo que você ganha.

Você pode aplicar o seu dinheiro em investimentos com o grau de segurança que a Poupança oferece, porém mais rentáveis, como o CDB, Tesouro Direto, e distintos produtos de renda fixa.

Perceba que você não está só emprestando para adquirir os juros no final do mês, mas sim para deixar todo rendimento crescer e, assim gerar um valor significativo de rendimentos.

Controle as três etapas do acúmulo de riqueza

Há três etapas na vida para enriquecer. São elas:

  1. Administre as finanças e gere uma renda mensal.
  2. Multiplique seu patrimônio (aquele valor que guardamos todos os meses);
  3. Mantenha seu patrimônio;

Etapa 1: Administre as finanças e gere uma renda mensal.

Talvez o primeiro passo seja o mais difícil, principalmente se você já vem de um histórico familiar, onde acostumou-se a gastar mais do que tem.

Gerencie suas finanças para que, ao final de cada mês, você tenha uma quantia para poupar.

Não seja radical e imponha regras difíceis de serem cumpridas. A ideia é estabelecer um controle inicial, fazendo pequenas mudanças diárias.

Para que isso fique mais claro, elabore um orçamento e o administre de tal forma que sobre um pouco de dinheiro a cada mês.

Com a Planilha de orçamento pessoal mensal, é possível prever os seus gastos mensais, além de estabelecer metas para economizar.

Após alguns meses, você terá criado o hábito de administrar as finanças e isso se tornará natural.

Etapa 2: Multiplique o seu patrimônio

Agora que você conseguiu fazer sobrar um pouco a cada mês, vá para o próximo passo que é a multiplicação do seu patrimônio.

Esse é o momento de investir para que seu dinheiro renda mais.

Como foi dito anteriormente, existem diversos lugares para investir e multiplicar aquilo que você ganha.

Você pode aplicar o seu dinheiro em investimentos com o grau de segurança que a Poupança oferece, porém mais rentáveis, como o CDB, Tesouro Direto, e distintos produtos de renda fixa.

Por outro lado, você pode multiplicar o seu patrimônio investindo em uma empresa, por exemplo ou empreendendo.

Etapa 3 : Mantenha seu patrimônio

Depois de ter administrado suas finanças e multiplicado o seu patrimônio, é hora de mantê-lo.

Muitas pessoas pecam nessa etapa. Já ouvimos muitas histórias de filhos que não souberam manter a riqueza adquirida por seus pais.

Porque para muitos é mais difícil manter o patrimônio do que juntar dinheiro.

Crie hábitos para manter o seu patrimônio, como:

– Pesquise sobre os produtos antes de comprar;

– Analise a relação custo x benefício dos produtos;

– Evite comprar por impulso;

– Pense a longo prazo;

São hábitos simples, mas que fazem toda a diferença.

Com essas dicas você estará apto para começar o seu caminho rumo à riqueza. E lembre-se , o segredo é não ter pressa. O importante é começar e ser consistente.

Dicas Financeiras

Se você possui dificuldade em se controlar quando recebe seu salário, a dica é: pague primeiro as contas (compromissos).

De acordo com uma pesquisa recente, 53% dos brasileiros compram por impulso.

Afinal, todo o sistema de comércio é programado para levar você a comprar. As promoções sempre soarão imperdíveis. Portanto, intente deixar suas emoções, instintos e impulsos de lado

Para impedir situações como essas e também não deixar de realizar as coisas que gosta, faça uma lista de tudo que deseja a curto, médio e longo prazo. Por fim, averigue e esquematize o seu dinheiro para cada um dos seus objetivos.

Quais são os passos para conseguir economizar?

Há várias formas de se juntar dinheiro, mas o mais importante é saber administrá-lo. Vamos dar algumas dicas para você começar a economizar:

1.    Saiba qual é sua realidade financeira:

Veja a sua situação atual, analise seus gastos e estabeleça metas. Não basta apenas diminuir os gastos, é importante saber para onde quer chegar.

Faça uma análise, perguntando-se:

  • Quanto você recebe?
  • Quais são suas necessidades indispensáveis? Qual o percentual dos seus gastos mensais?
  • Tem dívidas? Se sim, quais são?
  • Quais são suas metas financeiras?

2.    Realize um controle financeiro:

Anote todas essas informações em um caderno ou planilha. A partir daí, você terá um controle maior sobre suas finanças e poderá tomar as decisões mais adequadas.

Pode ser feito através de aplicativos, planilhas (Excel), agenda de anotações e etc. O importante é assinalar todo seu consumo.

3.    Reparta as despesas entre fixas e variáveis:

Faça a divisão entre despesas fixas e as variáveis. Assim, você terá a visão clara, caso seja necessário realizar cortes ou tomar outras decisões.

ü Despesas fixas:  são aquelas que não padecem nenhuma mudança no valor de um mês para o outro (aluguel, aula de idiomas, psicólogo, por exemplo);

ü Despesas variáveis: são despesas que sofrem alteração de valor de mês a mês e exigem mais atenção (água, energia, alimentação, por exemplo).

4.    Avalie seus gastos:

Após você saber como está gastando seu dinheiro, analise para onde ele está indo e reconheça as despesas desnecessárias.

5.    Corte gastos irrelevantes:

Existem coisas que não são essenciais para a ocasião que estamos vivendo e para o propósito de vida que temos. Consequentemente, faça o reconhecimento dos gastos que são capazes de serem cortados ou diminuídos (planos de TV, por exemplo).  

Frequentemente, alterar alguns costumes diários já auxilia a reduzir os gastos do mês.

6.    Se você necessitar de dinheiro:

Procure sempre por alternativas com juros baixos para economizar no valor total. Se você possui um orçamento apertado, é preferível realizar a comprar à vista.

Se não possui o dinheiro total, experimente fazer um plano de quanto obtêm economizando mensalmente e que prazo poderá fazer a compra desejada.

Dessa forma, você impede de adquirir dívidas no cartão de crédito ou outros financiamentos. Além disso, ganha a chance de obter um bom desconto pagando à vista.

Os juros do cartão de crédito ou do cheque especial, acabam prejudicando a organização financeira, pois você recebe a facilidade do crédito pré-aprovado, porém com juros gigantescos.

7.    Elaborar propósitos:

Dispor de uma meta concreta de algo que se anela conquistar é uma ótima forma de permanecer motivado a economizar no dia a dia;

Ao contrário de depender apenas do seu salário, uma sugestão é buscar novas alternativas de renda extra.

Você pode ser motorista de aplicativo, passear com cachorros, editar vídeos, dar aulas particulares, fotografar eventos nos finais de semana e muitas outras coisas.

8.    Frequentemente, o gasto com a alimentação fora de casa pesa muito no orçamento.

Portanto, sempre que for possível leve comida de casa para o trabalho. Ademais de economizar, você do mesmo modo vai dar um incentivo para a sua saúde e inclusive escapar das tentações.

Se gosta de sair para comer fora, procure por restaurantes que ofereçam promoções. Além disso, existem aplicativos que dão descontos em alguns estabelecimentos.

9.    Faça uso da regra 70-20-10

Esta regra é muito fácil de ser posta em prática. Você vai separar suas despesas em três categorias e guardar uma parte da sua renda para cada uma delas, dividindo desta maneira:

70% da sua renda para gastos essenciais (aluguel, luz, condomínio, água, supermercado).

20% para investir em aplicações financeiras mais frutíferas.

10% para gastar com o que aprecia.

Como economizar dinheiro no supermercado?

Crie uma lista de compras:

É importante criar uma lista para não comprar produtos que você já tem em casa ou aqueles que não são necessários. Além disso, quando fizer a lista, verifique os preços dos produtos em diferentes supermercados para comprar naquele que estiver com os melhores preços.

Planifique o cardápio da semana:

Com a lista de compras em mãos, planeje o cardápio da semana. Dessa forma você saberá exatamente o que precisa comprar e não desperdiçará comida.

Compre produtos no atacado:

Quando possível, opte por comprar por atacado , pois você acabará economizando. No entanto, só compre produtos que você consome com frequência ou que não estraguem rapidamente.

Pague em dinheiro:

Quando for pagar as compras no supermercado, esqueça do seu cartão de crédito e pague em dinheiro. Dessa forma você não terá a tentação de comprar mais do que o necessário.

Faça uma compra só por semana:

Evite fazer compras no supermercado todos os dias, pois isso acaba sendo um desperdício de tempo e dinheiro. É melhor fazer uma compra por semana e, se necessário, complementar com algumas frutas ou verduras no meio da semana.

Pesquise por promoções:

As promoções são uma ótima oportunidade para economizar. Antes de fazer as compras, pesquise qual supermercado está com os melhores preços e aproveite para comprar produtos que você precisa em grande quantidade.

Mas, tenha cuidado você deve pensar se realmente está precisando desses itens e ainda examinar o prazo de validade, porque muitas vezes o preço baixo acompanha com uma data de vencimento mais próxima.

Plante uma horta:

Muitas pessoas estão voltando aos primórdios e plantando hortas. Busque um espaço bem ventilado e iluminado na sua casa para cultivar algumas plantar, ervas e outros alimentos de simples cultivo.

Além de ser uma forma de economizar, você terá alimentos frescos e saudáveis sempre à mão.

Não realize compras com fome:

Fuja de ir às compras quando sentir o estômago vazio. Pois, você pode terminar pagando por itens que não estavam na lista;

Busque não comprar produtos perecíveis mensalmente:

O vencimento costuma ser mais curto. Por esse motivo, o ideal é fazer este tipo de compra semanalmente. Outra vantagem de frequentar o supermercado  mais seguido é poder aproveitar as ofertas do dia ou da semana;

 Opte por frutas e verduras da estação:

Frutas, legumes e verduras da estação em geral são oferecidos com preços mais baixos;

Deixe as crianças em casa:

·Não leve seus filhos para auxiliar na compra do supermercado, pois você pode terminar cedendo aos pedidos das crianças e comprar itens que não foram adicionados na lista. Se não for possível deixá-los em casa, exponha tudo que já está na lista e, antes de sair de casa, faça um acordo com o objetivo de que cada um seja capaz de optar por apenas um item para levar para casa

Toda sua família deve fazer parte do processo de juntar dinheiro

Ademais de auxiliar a cuidar do orçamento da família, seus filhos inclusive podem compreender desde cedo sobre a importância de valorizar o do que se dispõem no bolso desfrutando as melhores oportunidades.

Cabe ressaltar que, quanto mais você aprende e entende sobre esse mercado, mais você consegue transmitir para seus filhos ou até mesmo auxiliar amigos que também desejam lidar melhor com dinheiro.

Leia também:

Conclusão

Poupar dinheiro não é tarefa fácil, mas com força de vontade e uma boa dose de planejamento é possível chegar lá. Com essas dicas você já pode começar a economizar e ter mais controle sobre suas finanças!

0 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.