Como evitar dívidas

Dicas de como evitar dívidas                 

As pessoas sempre estão em busca de saber como evitar dívidas.

As dívidas acabam tirando o sono e são motivos de preocupação para milhões de brasileiros.

Afiliado jivochat

Para que você possa escapar das dívidas, nada é mais importante do que cuidar bem da sua vida financeira, organizando e planejando o seu orçamento e os seus gastos.

Apesar de parecer algo bastante complexo, a verdade é que há algumas dicas bem simples de atitudes que você pode tomar para manter as suas finanças sempre equilibradas.

O resultado disso será que você poderá quitar suas dívidas e evitar novas dívidas, o que irá lhe permitir economizar dinheiro e criar uma reserva financeira para situações de emergência e para alcançar objetivos futuros.

Quer saber tudo sobre as dicas de como evitar contrair novas dívidas?

Então vamos lá!

Corte os gastos supérfluos

A primeira dica para evitar dívidas é cortar os seus gastos supérfluos, algo que a maior parte das pessoas tem aos montes.

É importante que você mantenha somente os itens mais essenciais, ou seja, aqueles gastos que realmente não pode abrir mão, tais como aluguel, água, luz, internet, impostos, etc.

Outros gastos que você deve manter, sendo essenciais, é a educação, a alimentação e o transporte, mas ainda assim é necessário saber onde investir bem o seu dinheiro.

Isso quer dizer que você pode fazer alguns ajustes, escolhendo, por exemplo, um pacote de internet mais em baratp, cortar itens caros (marcas famosas) da sua lista de compras e passar a andar mais a pé ao invés de ir de carro para todo lugar, por exemplo.

Muitas pessoas não conseguem cortar seus gastos supérfluos e acreditam que isso é um sacrifício enorme, contra o qual não conseguem lutar, entretanto, essa atitude vai ter um impacto muito positivo para quitar as suas dívidas.

Leia também:

Faça a renegociação das dívidas atuais com cautela

Se você já está sofrendo com dívidas, uma boa dica é tentar renegociá-las, para assim conseguir melhores condições de pagamento e até mesmo reduzir alguns custos.

Uma dúvida comum nesse momento é sobre qual das dívidas pagar primeiro e a indicação é sempre dar mais prioridade para aquelas que envolvem avalistas ou ainda que não estão no seu nome, mas sim no de outras pessoas.

Esse é um ponto importantíssimo, pois afinal, você não deve colocar ninguém em uma situação de “nome sujo” por conta dos seus próprios problemas.

Depois disso, você deve levantar todas as dívidas em atraso, estipular a ordem de pagamento e planejar como irá realizar a quitação.

É essencial que você avalie se há a possibilidade de fazer a quitação à vista, obtendo descontos para fazer o pagamento de um valor menor (como no caso da amortização dos juros, por exemplo).

Ainda que negociar as dívidas seja um passo crítico para você conseguir alcançar a organização financeira, é preciso tomar cuidado na hora de renegociar.

Não alongue os prazos de pagamento, pois apesar disso reduzir bastante o valor que você irá pagar por prestação, os juros pesam bastante e lhe fazem ter um custo maior no valor total.

A ideia é sempre negociar o desconto para o saldo devedor e considerando qual seja o valor envolvido, você poderá mesmo vender um bem seu e quitar de uma vez a dívida.

Um erro comum aqui é pegar um empréstimo no banco ou em outra instituição financeira com o intuito de pagar dívidas já existente, uma estratégia bastante arriscada e que precisa ser bem pensada.

Use dinheiro e faça pagamentos à vista

Opte por fazer o pagamento das compras usando dinheiro e sempre à vista

Uma das melhores dicas de como evitar dívidas é pague suas compras sempre usando dinheiro e à vista, ao invés de optar pelo pagamento em cartão e parcelado.

Na verdade, um dos fatores que mais impacta no endividamento das pessoas é fazer compras parceladas, seja usando cartões de crédito ou ainda fazendo crediários.

Evitar usar esse tipo de crédito para pagamento é essencial para que você não venha a endividar-se, considerando que as dívidas que são parceladas têm uma alta taxa de juros, o que faz as pessoas não conseguirem pagá-las.

Portanto, busque fugir das compras parceladas e opte por aquelas à vista, fuja dos pagamentos em cartões e prefira em dinheiro.

Mude os seus hábitos de consumo

A próxima dica de como evitar dívidas é mudando os seus hábitos de consumo, algo que a maioria das pessoas não parece muito disposta a fazer, mas que tem um impacto muito positivo na sua vida.

É muito importante que você comece a rever os seus hábitos de consumo, começando assim a fazer economias, como no já citado corte dos gastos supérfluos.

Os seus hábitos de consumo em casa mesmo já ajudam a reduzir o valor de contas como energia e água, como não tomar banhos longos e manter as luzes apagadas à noite em cômodos que não estão sendo usados.

Se você usa telefone fixo ou mesmo com o seu celular, evitar fazer ligações que não sejam pelo whatsapp, por exemplo, pois elas são caras e vão exigir que você coloque mais crédito, etc.

Procure andar mais a pé e menos de transporte, seja privado ou público, o que ajudará na economia mensal com gasolina ou com passagens.

Comer em casa ao invés de fazer refeições em restaurantes é uma outra mudança de hábito importante para quem quer aprender a como evitar dívidas.

Todas essas são dicas simples, que parecem não ter grandes impactos, mas que fazem uma enorme diferença em seus resultados quando se pensa no longo prazo.

Pesquise bem antes de comprar o que você precisa e encontre o melhor preço

Uma dica de ouro para evitar dívidas é comprar somente aquilo que precisa de verdade e, mais do que isso, pesquisar bastante para que possa encontrar o melhor preço.

Não se canse de fazer pesquisas.

A compra somente de coisas que você realmente precisa vai lhe permitir evitar aqueles gastos supérfluos que já falamos, mas é ainda mais importante a pesquisa antes da compra.

Muitas pessoas precisam de alguma coisa, como um celular novo, afinal, hoje em dia nossas vidas passam todas pelos nossos aparelhos.

Mas ao invés de pesquisarem um celular com um bom preço, compram por impulso.

Isso irá lhe impedir de economizar uma enorme quantia, pois é comum encontrar ótimas promoções de até mesmo R$ 300,00, R$ 400,00, por exemplo.

Você precisa avaliar o custo-benefício antes de tomar a sua decisão, para garantir que o valor pago em um determinado produto realmente é válido e lhe permitirá ver se aquele item não está muito caro.

Defina objetivos e metas financeiras para sua vida

Uma das formas de você conseguir evitar dívidas é traçar objetivos e metas financeiras para sua vida.

Essa definição irá te dar uma maior compreensão sobre como fazer o investimento do seu dinheiro e quando realizá-lo, para assim alcançar o que você estipulou dentro do prazo criado.

Você precisa, antes de qualquer coisa, fazer um planejamento financeiro e ter um orçamento bem detalhado para conhecer a sua atual situação financeira.

A partir do momento em que você tem essa compreensão, é possível dar o passo seguinte, que é definir os seus objetivos e suas metas para vida.

Somente depois disso é possível planejar sua vida financeira para que possa alcançar tudo.

Não adianta estipular objetivos e metas sem ter um conhecimento sobre como está a sua vida financeira e sem fazer planejamento.

É preciso ter consciência dos passos que precisam ser dados para atingir o ponto de chegada.

Pensando em curto prazo, você deve dar maior prioridade para quitar as dívidas.

Principalmente aquelas que contam com juros altos, tais como as dos cartões de crédito.

Após isso, pense em suas necessidades que são mais imediatas e que não podem ser deixadas para depois, como fazer uma reforma de pequena extensão em seu imóvel.

O passo seguinte é traçar objetivos de longo prazo, aqueles maiores, como a sua aposentadoria, por exemplo, que deve ser planejada desde cedo.

Você pode criar metas também de médio prazo, que exigem de você algum investimento financeiro maior e que deverão ser alcançadas dentro de até 1 ano, como comprar um automóvel ou uma viagem de férias.

É importante que você coloque no papel as metas e objetivos, o prazo para atingi-los e também quanto será necessário economizar mensalmente.

Com isso, você vai conseguir de maneira eficiente aprender a como evitar dívidas, visto que terá objetivos maiores que lhe farão economizar e cortar gastos que não sejam extremamente necessários.

Conclusão

Como você viu, muitas pessoas desejam saber como evitar dívidas, mas a maior parte não coloca em pratica porque acha que é muito difícil e complexo não endividar-se mais ou manter-se em dia com as contas.

Neste texto, você conheceu algumas dicas incríveis e simples que irão ajudar a evitar o surgimento de dívidas e também a quitar as atuais, para assim alcançar o equilíbrio em sua vida financeira.

Gostou do artigo de hoje sobre dicas de como evitar dívidas?

Systeme.io

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.