O que é freelancer

Freelancer: o que é e como começar

Você que deseja trabalhar por conta própria tem que saber sobre freelancer o que é e como começar a atuar dessa maneira.

Atuar como um freelancer permite a você ter uma maior autonomia e bem mais flexibilidade em seu dia a dia, fazendo seus próprios horários ao invés de ter que seguir o horário comercial e os dias de trabalho especificados por uma empresa.

Afiliado jivochat

Como é uma maneira de atuar autônoma, muitas pessoas ficam em dúvidas sobre quais as melhores oportunidades, como fazer para conseguir se dar bem e obter mais trabalhos, os principais desafios e os melhores sites de freelancer.

O freelancer, como um profissional que trabalha sempre sob demanda, de maneira independente e podendo prestar serviços para as mais diversas empresas ou mesmo pessoas físicas, precisa saber bem sobre o modo de atuar.

Isso vai garantir melhores resultados, mais trabalhos em sua agenda e, obviamente, mais dinheiro para a sua conta, o que é o objetivo de todo trabalhador.

O trabalho como freelancer costuma ser muito indicado para todos que querem começar uma nova vida profissional, seja porque perderam o atual emprego ou ainda porque já não querem mais obedecer ninguém.

Você com certeza já ouviu falar muito sobre os nômades digitais e eles nada mais são do que, em sua maioria, trabalhadores freelancers que resolveram atuar à distância de qualquer lugar do mundo.

Se você se encaixa em qualquer desses casos mostrados aqui, então talvez esteja querendo saber um pouco mais sobre freelancer o que é e como começar a trabalhar dessa maneira.

Para saber tudo a respeito do assunto, não deixe de acompanhar esse texto até o final!

O que é um freelancer?

Vamos começar falando sobre o que é um freelancer, antes de mostrar mais sobre como começar e trabalhar dessa maneira.

Um freelancer é um profissional que faz um tipo de trabalho que é sob demanda, ou seja, de acordo com os serviços ofertados por empresas e pessoas físicas, sem nenhum tipo de vínculo empregatício com qualquer contratante.

Para atuar dessa maneira, o freelancer faz uso de um conhecimento e de uma experiência bastante específica para ganhar serviços frente aos seus concorrentes.

Portanto, um freelancer é alguém que atua de maneira profissional sem nenhuma demanda obrigatória e sem haver vínculo empregatício.

Um ponto importante é dizer que um freelancer não é um autônomo e nem um profissional liberal, com diferenças que vão das obrigações em relação à atuação até a opção para realizar uma abertura da sua pessoa jurídica.

O freelancer, assim como acontece com o autônomo, não necessita de qualquer formação acadêmica ou técnica, nem estar inscrito em qualquer conselho de classe para poder atuar.

Assim, os freelancers podem atuar em determinadas áreas sem ter uma formação acadêmica, mas devido à competitividade existente no mercado, fazer cursos e qualificações para melhorar o currículo e ganhar serviços é essencial.

Para se ter uma ideia, hoje há muitos profissionais que trabalham com carteira assinada e já fazem trabalhos freelancers como designers, redatores, tradutores, programadores, etc.

Por outro lado, há muitos que estão largando seus trabalhos com contrato ou mesmo perderam os empregos e estão começando a atuar como freelancers, buscando mais liberdade e autonomia.

Esse modelo de trabalho adapta-se bem para a atuação remota, portanto, muitas pessoas têm migrado para essa alternativa com o objetivo de terem uma maior liberdade em suas vidas pessoais e profissionais.

O freelancer pode começar a atuar ainda sendo um trabalhador com carteira assinada e que vai realizando trabalhos paralelos para clientes avulsos, enquanto constrói uma carteira de vários clientes.

Com o passar do tempo, ele pode abandonar seu trabalho com a carteira assinada e então passa a atuar frente ao empreendedorismo, inclusive, abrindo a sua própria agência ou apenas atuando com seus vários clientes.

Quanto mais clientes um freelancer vai conseguindo e maior vai sendo seu network, maiores são as possibilidades que ele consiga indicações para novos “Jobs”, ou novos serviços de novos clientes.

Muitos freelancers, à medida que o tempo passa, podem vir até mesmo a criar seus próprios cursos online e outros infoprodutos que ensinam o que eles sabem fazer: começar uma carreira do zero sem ter contrato com ninguém e rentabilizar.

Assim, terminamos aqui a primeira parte, onde explicamos o que é um freelancer.

Por que contratar freelancer é melhor para as empresas do que ter profissionais com carteira assinada?

Um questionamento comum que aquelas pessoas que estão migrando ou que pensam em migrar para o trabalho no modelo freelancer fazem é: por que as empresas acham interessante contratar freelancers?

A cada ano que passa, as empresas vão começando a oferecer mais oportunidades via contrato de serviços freelancers, e o que pode explicar esse “fenômeno”?

São muitos os motivos pelos quais as empresas vão preferindo os freelancers, como:

  • Maior facilidade para atender as demandas mais específicas e bem pontuais dentro do seu negócio, como criar um determinado software, logo ou fotografar o ambiente de trabalho e atualizar o site, por exemplo
  • Maior possibilidade para redução de custos com as folhas de pagamentos, visto que algumas das demandas são apenas sazonais e a contratação via carteira pode gerar encargos trabalhistas que a empresa não pode arcar
  • Ter maior especialização e alta qualidade técnica na execução de um determinado projeto temporário, o que via CLT seria mais difícil conseguir contratar e manter esse funcionário com um salário competitivo

Onde um freelancer pode conseguir trabalho?

Um questionamento comum que é feito por quem está começando nessa área é: como conseguir um trabalho freelancer?

Para isso, você pode encontrar tanto as vagas por meio do networking construído, como nas empresas nas quais já trabalhou anteriormente, ou ainda em sites ou plataformas de freelancers.

Sem nenhuma dúvida, essa última opção é considerada uma das mais comuns nos dias atuais, visto que traz muitas oportunidades de serviços, em especial para quem está apenas começando nesse ramo.

O melhor de tudo é que algumas dessas plataformas, inclusive, oferecem cursos gratuitos para que os freelancers possam começar a desenvolver mais seus conhecimentos e as suas habilidades para realizar melhor suas atividades.

O que é mais importante para você conseguir trabalhos como freelancer é, exatamente, conhecer quais os sites mais indicados para essa finalidade.

Existem muitos sites direcionados para freelancers que são segmentados, o que quer dizer que eles oferecem vagas para serviços freelancers que são voltadas para nichos bem específicos, como redação, TI, marketing, etc.

Entretanto, há muitos sites que ofertam vagas para os mais distintos segmentos, o que permite que você procure até mesmo ofertas de serviços para duas áreas distintas.

Seja como for, aqui trouxemos algumas das melhores e principais opções de sites para freelancer de modo que você possa ganhar dinheiro de maneira real e garantida.

99designs

Esse é um site voltado, como diz o próprio nome, para designs freelancers, ofertando vagas para clientes de diferentes locais do mundo.

O 99designs oferece a possibilidade de realizar cadastro gratuito, porém costuma cobrar a chamada “taxa de apresentação” no valor de U$ 100,00, e ainda uma taxa de serviço da plataforma que pode ir de 5% a 15%.

99freelas

Uma outra excelente oportunidade de site para freelancer com muitas ofertas de serviços que são variados, ou seja, você encontra serviços para design, para programadores, tradutores, redatores, fotografia, vendas, engenharia, etc.

O cadastro é feito de maneira totalmente gratuita e, caso queira, você pode optar por assinar planos que ajudarão a lhe dar um maior destaque, com preços a partir de R$ 36,90 por mês.

Além dessas taxas que você pode optar, a plataforma tende a cobrar uma taxa de 7% a 15% sobre o preço final, ou seja, sobre aquele valor pago pelo cliente.

Freelaweb

O Freelaweb é um outro site de vagas de freelancer bastante variadas como aquelas para designers, para TI, para suporte e atendimento, para administração, para redação e criação de conteúdos, entre outros.

O cadastro feito na plataforma é totalmente gratuito e o freelancer precisa pagar entre 15% a 20% do valor total do trabalho como uma comissão à empresa.

Workana

Entre os sites para vagas de freelancer, não há dúvidas de que a Workana é uma das mais populares e traz também vagas nas mais diferentes áreas de atuação.

Você pode encontrar serviços de TI, de assistente virtual, de financeiro, de design, na área do marketing, de vendas, de criação de conteúdo com redação ou tradução, programação e muito mais.

O cadastro feito na plataforma é também completamente gratuito, entretanto, como acontece com outras empresas do ramo, há uma cobrança em relação ao “custo de serviço”, e o valor a ser pago varia considerando o preço do cliente.

Rock Content

A Rock Content é uma empresa muito famosa quando o assunto é marketing digital, possuindo cursos na área, gratuitos e pagos, e ainda muitos artigos em seu blog.

O que muitos não sabem é que há a possibilidade de se trabalhar como um freelancer com a Rock Content nos mais diversos tipos de atividades, como revisão, tradução, redação, diagramação e muitas outras atividades.

No Rock Content, você recebe R$ 25,00 a cada 500 palavras que escrever, o que é um valor bom dentro do mercado de redação freelancer.

O saque no site pode ser realizado uma vez ao mês, com um valor mínimo de R$ 300,00, além da possibilidade de emissão da nota fiscal.

Upwork

A Upwork é um outro site muito famoso para serviços de freelancers e o melhor é que ele conta com clientes de todo o mundo, então você não encontrará apenas trabalhos em inglês.

Existem muitas áreas dentre as quais as empresas ofertam serviços e ainda há marcas de destaque dentro da plataforma, como a Microsoft.

Você pode cadastrar-se de graça, mas irá pagar uma taxa que vai reduzindo considerando qual a relação criada com o site e com quanto você fatura dentro dele, sendo a cobrança feita no início no valor de 20%.

Freelancer.com

O Freelancer.com é um outro site para serviços freelancer bastante famoso no mercado e que oferece muitas oportunidades nas mais diferentes áreas, como marketing, desenvolvimento e design.

O cadastro feito é completamente gratuito, mas você pode pagar por planos que ajudam a dar um maior destaque e mais oportunidades dentro desse site.

É o caso dos planos Standard, que custa R$ 70,00, e do plano Premium, com um valor de R$ 100,00 por mês.

Guru

A última plataforma na qual você pode encontrar trabalhos freelancers é a Guru, que é uma plataforma internacional que conta com vagas para freelancers dentro das mais diferentes áreas.

Você pode conseguir trabalhos como redator, com revisão, com funções administrativa, com design e programação e muito mais.

O cadastro é também completamente gratuito, mas permite que você mande apenas 10 propostas de trabalho por mês.

Caso você prefira, pode pagar planos que ajudam a reduzir a taxa que é cobrada dos clientes, que no caso do plano gratuito é de 9% por serviços, e aumenta a quantidade de propostas que podem ser enviadas.

Fiverr

O Fiverr é uma plataforma online que permite aos freelance oferecerem seus serviços por um preço fixo de cinco dólares. Isso significa que você pode oferecer seus serviços para um grande número de potenciais clientes por um custo muito baixo.

Além disso, o Fiverr também lhe permite cobrar pelos custos extras ao completar um projeto.

Por exemplo, se você precisar comprar imagens para um design gráfico, poderá cobrar o cliente pelo custo das imagens.

Além de trabalhar como freelancer na plataforma, você também pode se tornar um afiliado do Fiverr convidando novos freelances para a plataforma e ganhar dinheiro por isso.

Para se inscrever como afiliado, basta entrar nesse link e inscrever-se.

O que você precisa para tornar-se um freelancer?

Quem quer começar a atuar como um freelancer, sem nenhuma dúvida, já se fez esse questionamento em algum momento: afinal, o que é necessário para tornar-se um freelancer?

O requisito mínimo e extremamente necessário para começar como um freelancer é ter conhecimento no ramo em que vai atuar.

É necessário que você saiba exatamente como realizar aquela demanda que é requisitada pelo contratante, não importa se você possui formação ou não naquela área.

Entretanto, é fato que comprovações de experiências e técnicas, de que você realmente se qualificou para aquele trabalho, ajudam muito e fazem uma enorme diferença na hora do cliente contratá-lo ao invés de outro freela.

Um ponto que também precisa ser debatido, mas que muitos freelancers não atentam-se ainda, é a questão da formalização para a prestação de contas em relação ao serviço.

Isso quer dizer que você ter um CNPJ e a possibilidade de emitir a nota fiscal irá ser um diferencial até mesmo para sua vida profissional como freelancer.

Uma ótima alternativa para ter seu CNPJ é se tornar um MEI (Microempreendedor individual).

Para que você seja um freelancer de qualidade e que consiga muitos trabalhos, você ainda precisa ir criando vários diferenciais para os seus serviços.

É o caso de estar constantemente aprendendo, de conseguir fortalecer o seu networking, de cuidar da questão das suas próprias finanças, fazer investimentos em ferramentas que ajudam a otimizar seu trabalho, entre outros.

Dicas que ajudarão você a tornar-se um melhor freelancer

Para ficar mais simples entender como ser um ótimo freelancer, vamos mostrar a você algumas dicas bem básicas e incríveis que irão modificar seus resultados:

  • Você deve criar o seu próprio portfólio ou seu site profissional que contenha uma descrição a respeito de todos os serviços que costuma realizar, cases de sucesso e também depoimentos dos clientes que ficaram satisfeitos com seu trabalho.

Para você que está iniciando agora como freela, focar no portfólio ou site profissional é o mais importante

  • Você deve focar bastante nas redes sociais e caprichar em seu perfil dentro delas, ainda mais naquelas cujo foco principal é profissional.

Compartilhe o seu conhecimento nessa rede social, mostre momentos de execução do trabalho home office e, sobretudo, evite os assuntos que sejam polêmicos.

Caso tenha uma conta pessoal separada, saiba que amigos e os familiares poderão ser uma fonte para novos clientes, então mostre seu profissionalismo e comprometimento

  • Você deve identificar quais são os principais canais para aquisição dos novos clientes e então fortalecê-los.

Fora as redes sociais, já citadas, você deve procurar ter uma rede que seja “off-line” com os profissionais que estão sempre atuando em conjunto e investindo em plataformas específicas.

Observe quais são os canais que mais trazem retorno e aqueles que necessitam de atenção, com foco em todos que tenham um maior potencial para lhe proporcionar bons resultados em ganhos financeiros

  • Você deve cuidar muito bem das suas finanças profissionais, o que muitos freelancers não fazem adequadamente.

Como um MEI, você deverá declarar o Imposto de Renda, tanto do CNPJ quanto do CPF. O MEI ainda deve contribuir de maneira mensal e deverá investir em sua carreira profissional, ainda que seja comprar um outro computador.

O que realmente importa é que você tenha sempre as suas contas em dia

  • Foque em um ótimo relacionamento com os seus clientes e na satisfação deles, tenha certeza de que está sempre entregando o resultado de melhor qualidade no mercado.

Isso serve não só como um ótimo cartão de visitas, mas é uma maneira de conseguir fidelizar o cliente para contratar outros serviços

O freelancer precisa ser um MEI?

Uma outra dúvida bastante comum que muitos freelancers possuem é sobre se ele necessita ser um MEI para poder atuar dessa forma.

Hoje, já há muitos sites de freelancer nos quais ser um MEI é considerado como uma exigência, visto que é essencial ter a regularização junto à Receita Federal.

Quando você regulariza-se, então aumenta as oportunidades de poder trabalhar para empresas de maior porte e assim consegue potencializar seus rendimentos.

A regularização como MEI ainda lhe garante bons benefícios para a sua vida pessoal e, principalmente, profissional, tais como ter direito à aposentadoria, à licença maternidade, e vários outros.

O Microempreendedor Individual, cuja sigla é MEI, foi uma forma que a legislação do país encontrou para poder regularizar o número cada vez maior de freelancers.

Além disso, com esse tipo de regularização se garante que os negócios individuais não iam acabar sofrendo com a carga tributária bastante pesada e bem complexa que temos no Brasil.

Quais são as vantagens de optar pelo MEI?

Caso você ainda esteja se perguntando se realmente é necessário fazer um registro no MEI quando estiver trabalhando como freelancer, vamos mostrar aqui algumas vantagens dessa decisão.

Entre as principais estão:

  • Você terá direito ao registro dentro do Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas (ou CNPJ), permitindo a você realizar a emissão das notas fiscais
  • Você vai ter direito a vários benefícios, como auxílio-doença, aposentadoria, salário-maternidade, pensão para a família (em caso de morte do titular) e auxílio-reclusão
  • Você ter uma enorme redução em relação à burocracia para que seja feito o recolhimento dos impostos, visto que o MEI realiza um único pagamento mensal, e nele já englobam-se todos os tributos que se aplicam à essa atividade

É importante, antes de qualquer coisa, que você confira a área de atuação escolhida realmente está enquadrada dentro da modalidade do MEI.

No caso da resposta ser positiva, é possível regularizar a situação antes da mudança para o seu trabalho exclusivo de freela.

Muitas pessoas não fazem isso antes de abandonarem os empregos atuais e mudarem-se para a atuação como freelancer, o que pode trazer problemas futuros.

O melhor de tudo é que o processo completo de cadastro do MEI poderá ser totalmente realizado de maneira online através do Portal do Empreendedor.

Você poderá obter a emissão da sua Nota Fiscal buscando por informações na prefeitura da cidade, visto que cada uma possui um processo bem específico.

Essa questão da emissão só deverá ser feita após você ter o seu CNPJ, que é gerado dentro do Portal do Empreendedor depois do final da realização do cadastro e de maneira automática.

Como fazer a precificação pelo seu trabalho como freelancer?

Quando alguém vai começar a trabalhar como freelancer, é normal ficar um pouco perdido a respeito de como realizar a precificação pelo seu trabalho.

A maioria não sabe quanto cobrar por um serviço realizado, ainda mais quando está fazendo tudo pela primeira vez.

Uma boa notícia é que as plataformas e os sites de freelancers possuem valores já fixos, ou seja, em geral os próprios clientes colocam o valor que desejam pagar pelo serviço aos freelancers.

Entretanto, há plataformas nas quais você pode também fazer a sua proposta de preço pelo trabalho e o cliente, após avaliá-la, poderá aceitar ou não.

Sempre que a negociação for feita de maneira direta com o cliente, então você vai precisar ter uma noção bem maior sobre os custos do trabalho, os diferenciais que oferece e o tempo que se dedicará ao projeto.

Além disso, é muito importante saber também quanto que o mercado, no momento, está cobrando por serviços que são similares aqueles, o que facilitará a sua tomada de decisão sobre o preço.

O preço cobrado pelo mercado deve sempre servir como uma base, para que você não precifique muito acima ou muito abaixo que o valor médio praticado por ele.

Isso não significa, por outro lado, que o preço do mercado é o que você realmente deverá cobrar do seu cliente, visto que há outros fatores a serem considerados.

Há ainda a opção de que você feche os pacotes por dias ou horas de trabalho, ou por uma quantidade de serviços, por exemplo, 10 artigos de 1000 palavras.

A partir daí, deve ser feito um cálculo para saber exatamente qual o preço justo por aquele serviço que você irá realizar e evitar ter prejuízos.

Encontrar o preço razoável ajudará a satisfazer bem o seu cliente e ainda irá lhe garantir um ótimo lucro!

Quais são as vantagens de ser um freelancer?

Dentro da compreensão sobre freelancer o que é e como começar, é muito importante que você saiba quais as vantagens de optar por essa modalidade de trabalho e, além disso, se há desvantagens e quais são elas.

Muitas pessoas optaram por trabalhar no modo freelancer por motivo de força maior, tal como ter que obter renda extra para ajudar nas contas em casa ou mesmo porque perderam os empregos que tinham.

Apesar desses casos, a maioria das pessoas escolher atuar como freelancer devido aos benefícios dessa modalidade de trabalho.

Entre as principais vantagens de optar por ser um freelancer estão:

  • Maior autonomia, visto que você não terá que obedecer a nenhum chefe direto, mas sim entrar em consenso com seus clientes, porém você terá em mãos a decisão de quais trabalhos aceitar e quando trabalhar
  • Maior flexibilidade de horários, afinal, você poderá escolher quando e quanto tempo por dia deseja trabalhar nos serviços, respeitando apenas os prazos de entrega
  • Maior flexibilidade para trabalhar de onde quiser, sem a necessidade de estar presente em uma empresa ou escritório diariamente, sendo possível atuar em outro país
  • Maior produtividade, trabalhando com algo que realmente ama, no seu tempo e da maneira que deseja
  • Maior conhecimento que vai sendo adquirido ao longo do tempo com o seu trabalho e as especializações que for realizando
  • Maior liberdade para trabalhar como quiser, sem a necessidade de obedecer a regras de vestimentas da empresa, como paletó, calça, saia, sapato social ou de salto
  • Maior economia de custos, pois trabalhando em casa ou de qualquer lugar onde desejar, não será preciso ter os gastos fixos com almoço e lanches fora de casa, com transporte, com vestimentas específicas, etc.

Quais são as atividades mais habituais para quem quer atuar sendo freelancer?

Quem deseja atuar na modalidade freelancer terá como característica principal em seu trabalho a autonomia, por conta disso, há muitas áreas ou nichos de atuação que enquadram-se nas possibilidades de freelas.

Entre elas, vamos citar algumas das principais:

  • Design (em geral)
  • Fotografia
  • Direção de arte;
  • Gerenciamento de projetos
  • Jornalismo
  • Marketing digital
  • Gestão de mídias sociais
  • Ilustração
  • Programação
  • Tradução
  • Redação
  • Planejamento de comunicação
  • Pesquisa
  • Entre várias outras!

Dicas de como fazer uma ótima gestão para atuar profissionalmente como freelancer e obter sucesso

Mais do que apenas resolver trabalhar como um freelancer do dia para a noite, há alguns pontos importantes de gestão que você deve ter em mente para poder alcançar o sucesso.

Todas as dicas que nós iremos dar aqui aplicam-se muito bem para todos que querem ser um freelancer, não importa qual seja a área ou ainda o segmento de sua atuação.

Veja a seguir quais são elas!

Procure por demandas que sejam fixas e recorrentes

Não há dúvidas de que um dos maiores problemas para todos os freelancers é a questão da instabilidade financeira.

Sem uma boa gestão, você pode ter um mês com muitos trabalhos e outros sem nenhuma entrada de dinheiro, o que costuma ocasionar sérias dificuldades para pagamento de contas e o sustento em geral.

Para que você possa aplacar esse tipo de problema que é a falta de uma estabilidade financeira, a dica é que crie uma demanda mensal com relação aos seus clientes.

Com isso, você conseguirá fazer com que eles contratem serviços todos os meses, o que lhe dará a certeza da entrada de dinheiro naquele período de maneira garantida.

Uma questão muito importante é que mais do que apenas aumentar a quantidade de trabalhos, você deve buscar criar uma regularidade para ter renda com clientes recorrentes.

Isso não significa que você deve passar a trabalhar apenas com um ou dois clientes ou mesmo fechar contratos exclusivos, o que vai contra a ideia do freelancer.

A dica é que uma quantidade X de clientes permaneça contratando mensalmente os seus serviços para lhe garantir uma renda certa, e isso pode ser feito, por exemplo, criando planos mensais vantajosos aos contratantes.

Você pode então oferecer preços que sejam mais baixos para aqueles clientes que os contratarem na forma de pacotes, ao invés de contratar apenas serviços pontuais, o que lhe dará uma certeza de trabalho e de renda no período.

Saber como elaborar uma proposta de trabalho é essencial

Você só irá conseguir conquistar mais clientes se mandar as propostas certas de trabalho que ajude a convencê-los a lhe contratar.

Muitos freelancers perdem oportunidades porque enviam as propostas de qualquer forma para conseguir serviços, o que não traz o retorno esperado.

Dito isso, veja o que uma boa proposta de trabalho deve conter:

  • O seu nome
  • O seu contato
  • O nome da pessoa ou empresa para quem é direcionada a proposta
  • A validade da sua proposta (em média, 2 dias úteis é mais do que suficiente)
  • Uma apresentação bastante breve a respeito das suas qualificações para o trabalho
  • A data de entrega das etapas do projeto ou do projeto completo
  • Os valores a serem cobrados pelos serviços e as condições de pagamento

A sua proposta precisa ser bem concisa porque a maior parte dos clientes não têm muito tempo disponível para avaliar todas e acabam passando de forma rápida para a parte onde estão os valores.

A dica principal é que você seja bastante direto e não escreva mais que o necessário.

Defina se a sua atuação como freelancer será em tempo integral ou somente um período para renda extra

Quando você resolve trabalhar como freelancer, é essencial que defina se irá atuar dessa maneira em tempo integral ou somente para poder fazer uma renda extra e fechar as contas do mês.

Caso você tenha um emprego atualmente e pretenda deixá-lo para poder atuar apenas como freelancer em tempo integral, a dica é que busque criar um período para transição entre os trabalhos e para estabilidade financeira.

Alguns pontos para fazer essa transição corretamente são:

  • Busque aumentar a sua experiência dentro da área que pretende atuar
  • Crie uma base de clientes que lhe permita ter uma demanda constante e garanta que haverá uma receita mínima mensal estipulada
  • Crie o seu portfólio profissional
  • Tenha uma reserva financeira que lhe permita manter-se pelo menos 3 meses em sua nova carreira, sem passar por apertos com dinheiro

Para aqueles que têm um trabalho, a dica é ir pegando projetos que sejam paralelos ao emprego e depois de um tempo, quando for vantajoso fazer a troca por uma vida mais autônoma como freelancer, seja fácil tomar a decisão.

Há casos, entretanto, nos quais os profissionais buscam pelo trabalho freelancer após perderem o atual emprego, o que faz com que eles precisem entrar nesse novo modelo de trabalho sem tanto tempo para planejamento.

Como fazer para adaptar-se ao trabalho freelancer?

As próximas dicas serão essenciais para que você possa saber exatamente o que fazer para começar a trabalhar como freelancer.

Defina um local de trabalho ideal para atuar diariamente

Um dos pontos altos de um freelancer é a possibilidade de atuar de qualquer lugar que desejar, mas para isso, quando ele for começar com a sua jornada de atividades diárias, ter um local de trabalho ideal é essencial.

Isso irá permitir que você possa manter melhor o seu foco e a sua concentração, de modo que não acabe distraindo-se e tendo dificuldades para desenvolver o seu trabalho.

O trabalho home office costuma ser a opção óbvia para qualquer freelancer que está iniciando, entretanto, mesmo no ambiente doméstico é comum encontrar dificuldades para ter privacidade.

Se você vive viajando, então é importante encontrar locais onde haja um espaço destinado a trabalhadores digitais ou freelancers como coworkings, que trazem toda uma estrutura profissional.

Em geral, esse tipo de local é bastante claro, muito bem ventilado e tem ótima ergonomia, o que garante a você um rendimento mais satisfatório.

Cuide bem das suas finanças

Fazer um ótimo planejamento financeiro é essencial para qualquer freelancer e sempre deve ser considerado para que você tenha renda que lhe permita viver bem todos os meses.

A renda de um freelancer, como já mencionamos anteriormente, tende a ser bastante variável, então em alguns meses você pode ter uma renda 3 a 5 vezes maior do que seu antigo trabalho, enquanto em outros bem mais baixa.

O controle das finanças permite que você constitua uma reserva de emergência que lhe ajudará não só em seu sucesso profissional, mas também que lhe mantenha no caso de meses de escassez de trabalho.

Leia também:

Mantenha foco na sua organização

Talvez algumas pessoas que estão começando agora a atuar como freelancer não tenham em mente o quanto a organização é importante.

Nesse modelo de trabalho, no qual você é o responsável pela organização das suas próprias demandas, pelos seus horários de trabalho e pela sua produtividade, tudo ficará ao seu comando.

Fora a questão financeira, já citada anteriormente, você precisa ser organizado para conseguir prospectar novos clientes e manter os antigos, bem como para entregar todos os trabalhos dentro do prazo acordado.

A organização passa por você saber, inclusive, qual é o seu limite de trabalho, o que evitará que acabe assumindo mais projetos do que pode e acabe prejudicando a sua imagem profissional.

Potencialize a sua multidisciplinaridade para ter bons resultados

A organização é essencial para que todo profissional freelancer possa tomar conta adequadamente das etapas do processo de realização do seu projeto.

Assim, potencializar a sua multidisciplinaridade é importante para que você possa se dar bem em todas as etapas de um novo projeto, como:

  • Se relacionar bem com os seus clientes
  • Entender a respeito de contabilidade e de custos
  • Ter disciplina para poder realizar a entrega dos seus trabalhos dentro do prazo certo

A sua prioridade deve ser o seu profissionalismo

Um outro ponto bastante importante para ter sucesso como freelancer é manter o profissionalismo como a sua prioridade total.

Qualquer tipo de trabalho deve ser sempre compreendido de verdade como ele é, ou seja, como uma responsabilidade profissional que você precisa levar a sério.

Não é porque você tem um chefe, trabalha e viaja, ou atua sempre em casa que as tarefas devem ser executadas com displicência e sem comprometimento.

Ainda que você seja o melhor profissional da sua área, não importa se como freelancer ou não, a falta de uma postura profissional pode prejudicar seu trabalho e a sua imagem no mercado de forma rápida.

É o caso de não cumprir com os prazos acordados, não dar respostas aos seus clientes ou entregar um serviço com uma qualidade bem inferior ao que foi combinado.

Manter a motivação elevada é crucial

Quando você trabalha por conta própria, isso exige uma enorme automotivação diária, e por mais que seus horários sejam flexíveis e você possa dormir até um pouco mais tarde, não há como postergar tarefas porque não quer fazê-las.

Manter a motivação elevada é um desafio para freelancers e crucial para seu sucesso profissional.

Conclusão

Como você viu, saber sobre freelancer o que é e como começar é essencial para quem deseja começar a atuar com esse modelo de trabalho, por isso trouxemos aqui este conteúdo.

Neste texto, você conheceu mais a respeito do que fazer para obter sucesso como um freelancer começando do zero, incluindo as melhores plataformas do tipo, dicas de como ser um bom profissional e muito mais.

Gostou do artigo de hoje sobre Freelancer: o que é e como começar?

Systeme.io

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.